• VTEM Image Show
  • VTEM Image Show
  • VTEM Image Show

Mais uma conquista do Sindsemp: aprovado Projeto de Lei que reajusta as gratificações de “Aula Atividade” e “Difícil Acesso”.

camara petrolina

O reajuste das gratificações de “Difícil Acesso” e “Aula Atividade” foi aprovado ontem (14) à noite, na Câmara de Vereadores Plínio Amorim, em sessão ordinária. Por unanimidade, os vereadores deram voto favorável para que os servidores da educação, recebam o reajuste de 6,5%, nas duas bonificações.

O reajuste das gratificações, voltou a câmara após ter ficado fora na votação do projeto que atualizou o salário base e gratificações. De acordo a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Wildes Mariléria Araujo, “Essa é mais uma vitória da entidade sindical que deveria já ter sido contemplada na votação do projeto de lei do reajuste do salário base e das gratificações, mas que por um equívoco da prefeitura, estiveram fora e não apareceram no projeto de lei” explica.

 

Leia mais...

CARTA ABERTA A SOCIEDADE - PELO ARQUIVAMENTO DO PL 4330

baratopatrao 900

As entidades sindicais signatárias deste documento, vem a público externar suas posições contrarias a proposta do PL 4330 – projeto de lei da terceirização, que permite terceirizar atividade-fim da empresa – agora indo para trâmite no Senado Federal, que pode acabar na prática com a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) e apontam os principais pontos que atingem diretamente os trabalhadores/as de todas as empresas, quer públicas ou privadas:

1 - Salários e benefícios devem ser cortados: o salário dos terceirizados é 24% menor do que o dos  empregados formais, segundo o Dieese. No setor bancário, por exemplo, a diferença é ainda maior: em média um terço da remuneração dos contratados. Também não têm participação nos lucros e auxílio-creche.

2- Número de empregos pode cair: terceirizados trabalham, em média, 3 horas a mais por semana do que contratados diretamente. Com mais gente fazendo jornadas maiores, deve cair a oferta de vagas em todos os setores. 

Leia mais...

CTB convoca trabalhadores de todo o país para ato no dia 15

 

terceirização1

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, CTB, informa que foi marcado para o próximo dia 15 uma paralisação nacional contra a aprovação do PL 4330, projeto que é entendido pelas centrais como uma forma de institucionalizar o trabalho precário, indo contra a um conjunto de conquistas trabalhistas históricas.

A proposta das centrais é construir um grande movimento de coalizão com os movimentos sociais e os partidos do campo democrático e popular para, juntos, afirmar a importância de se barrar enquanto é tempo este projeto que pode representar a completa desregulamentação da CLT.

Leia mais...

Pessoas acima do peso podem se voluntariar em projeto de pesquisa de Universidade.

univasf


Projeto de pesquisa da Universidade Federal do Vale do São Francisco está com vagas abertas para pessoas obesas. A pesquisa que pretende ajudar a mudar hábitos alimentares e estimular prática de exercícios físicos. São 20 vagas destinadas a pessoas com Índice de Massa Corporal (IMC) de 30 a 39,9. É necessário que o candidato tenha cursado o ensino fundamental e possa fazer atividades físicas.
O projeto “Oficinas de Autocontrole para Obesidade” tem o objetivo de prevenir doenças crônicas desencadeadas pelo excesso de peso. Os participantes têm que possuir idade mínima de 18 e máxima de 60 anos e não devem ter problemas de saúde que dificultem o emagrecimento, utilizar medicamentos que alterem o metabolismo, ter indicação médica para cirurgia e nem transtornos mentais e de desenvolvimento. A pesquisa é coordenada pela professora do curso Psicologia da Univasf Júnnia Moreira.

Leia mais...

Pontos de Cultura passarão a ser política de Estado

teia 07
 

Os pontos de Cultura terão legislação própria e serão política de Estado. Essas são algumas das mudanças que passam a valer com o lançamento hoje (8) da Política Nacional de Cultura Viva (PNCV).

Instituída pela Lei 13.018/14, mais conhecida como Lei Cultura Viva, a PNCV será lançada pelo Ministério da Cultura (MinC) juntamente com a lei. A legislação foi sancionada pela presidenta Dilma Rousseff em julho do ano passado, mas precisava ser regulamentada para entrar em vigor.

“Hoje, os pontos de Cultura, com a Lei Cultura Viva, se tornam uma política do Estado brasileiro, ou seja, independente de governo ou partido eles vão existir dentro da política do país. Isso é algo muito importante para quem produz cultura”, disse a secretária da Cidadania e Diversidade Cultural do MinC, Ivana Bentes. Ela explica que outra mudança é a possibilidade da autodeclaração. Agora, mesmo aqueles grupos que não forem contemplados pelos editais do MinC poderão ter o reconhecimento de ponto de Cultura. Ela conta que hoje o país tem cerca de 4 mil pontos beneficiados por recursos do Estado e que aqueles grupos que hoje não recebem mais os recursos, reivindicavam continuar com o título, já que não deixaram de desenvolver as ações e os trabalhos.

Leia mais...