• VTEM Image Show
  • VTEM Image Show

Sindsemp funcionará em horário especial neste fim de ano

FELIZ-NATAL

O Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp) informa a todos os servidores  e servidoras que, em decorrência do Natal e do Réveillon a entidade vai funcionar em horário especial. O expediente será suspenso nos dias: 24, 25 e 26.

Na semana seguinte, o atendimento será nos dias 29 e 30 de dezembro. As atividades retornarão ao horário normal no dia 5 de janeiro de 2015.

A Diretoria aproveita a oportunidade para desejar boas festas a todos os trabalhadores e trabalhadoras, e que no ano novo todas as categorias estejam mais fortes e preparadas para as lutas futuras e os novos desafios.

Boas Festas! 

Sindsemp e associações de base prosseguem em negociação com Executivo Municipal

O Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp) e as associações de base continuam com as negociações da “Campanha Salarial 2015” com o Executivo Municipal.  Na próxima terça-feira (23), a comissão participará do quarto encontro com o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Geraldo Junior que apresentará a proposta do Executivo. O encontro será às 10h, na Prefeitura Municipal.

A última reunião aconteceu na sexta-feira (19). Participaram da reunião, a diretoria do Sindsemp, representantes da Associação dos Profissionais da Educação de Petrolina (Apemp), Associação dos Servidores em Odontologia do Município de Petrolina (Asop), Associação dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem do Município de Petrolina (Ataemp), Associação dos Guardas Municipais de Petrolina (Aguamp) e a Associação dos Motoristas e Operadores de Máquinas de Petrolina (Asmope).

Para a representante da Apemp, Yoneide Barboza as negociações estão avançando. “Enquanto   representante da educação,  estamos na mesa de negociação em prol de melhorias, não só de salário, nós não carecemos apenas de uma salário justo, precismaos também de fomação, segurança dentro do local de trabalho, nós precisamos garantir ainda que o repasse  feito pelo Governo Federal para a educação seja realizado conforme a lei”, afirmou a professora.

Leia mais...

Associação dos Motoristas e Operadores de Máquina de Petrolina realizará confratenização na pŕoxima terça-feira (23)

A Associação dos Motoristas e Operadores de Máquina de Petrolina (Asmope) realizará  a confraternização da categoria na próxima terça-feira (23), a partir das 12h, em uma churrascaria de Petrolina. A data foi determinada em assembleia realizada nesta semana, na sede do Sindsemp, localizada na rua Justina Freire de Souza, Vila Mocó, em Petrolina (PE).

Durante a reunião, também foi discutida a reforma do Estatuto da Associação. De acordo com o 1º secretário do Sindsemp e membro da Asmope, Jeremias Júnior,  alteração foi solicitada pelo Banco do Brasil. “Tivemos que atualizar o endereço, a mudança foi aprovada pelos presentes e a ata será encaminhada ao banco para os procedimentos necessários”, explicou Júnior.

Ascom/Sindsemp Karine Nascimento

Os direitos humanos: universais e irrevogáveis

DECLARACAO-UNIVERSAL-DOS-DIREITOS-HUMANOS

Dia 10 de dezembro se comemorou o Dia Internacional dos Direitos Humanos e foi o dia da entrega do relatório final da Comissão da Verdade. O relatório apontou 377 pessoas responsáveis por crimes contra a humanidade durante o período de 1946 e 1988. Porém, segundo a Lei da Anistia (anistia vem da palavra amnésia), ninguém deverá ser punido, mesmo que tenham torturado mais de 300 pessoas como aconteceu.
A história de desrespeitos aos direitos humanos é gigantesca no Brasil. São pelo menos quatro massacres que a História nacional não resolveu; os dos índios, escravizados, catequizados e assassinados; a dos negros; a dos mortos na ditadura; e o que acontece ainda todo dia nas periferias. É uma continuidade direta, apoiada por diversos setores da população, basta ler qualquer comentário e algumas colunas da Folha de São Paulo e da Veja, por exemplo.
Breve História dos Direitos Humanos
Para se ter uma ideia do atraso em termos de direitos no Brasil, a primeira carta de Direitos Humanos é considerada a escrita por Ciro, em 539 a.C. O Grande, primeiro rei da antiga Pérsia, conquistou a cidade da Babilónia. Ele libertou os escravos, declarou que todas as pessoas tinham o direito de escolher a sua própria religião, e estabeleceu a igualdade racial. Estes e outros decretos foram registados num cilindro de argila na língua acádica com a escritura cuneiforme.Conhecido hoje como o Cilindro de Ciro, este registo antigo foi agora reconhecido como a primeira carta dos direitos humanos. Está traduzido nas seis línguas oficiais das Nações Unidas e as suas estipulações são análogas aos quatro primeiros artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Leia mais...

ONU organiza manual de direitos de LGBT's no mercado de trabalho

lgbt-mundo-trabalho

O coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, Jorge Chediek, disse nesta sexta-feira (12) que mulheres e homens transexuais estão em situação de grande vulnerabilidade no mercado de trabalho. Segundo ele, a discriminação e o preconceito se traduzem em dificuldade de acesso e permanência no emprego. Chediek cobra “cuidado e atenção especial” dos empregadores para que esses profissionais sejam respeitados.
Manual tem 80 páginas e apresenta compromissos e desdobramentos que empresas e empregadores podem desenvolver para enfrentar o preconceito contra a população LGBT. Manual tem 80 páginas e apresenta compromissos e desdobramentos que empresas e empregadores podem desenvolver para enfrentar o preconceito contra a população LGBT. “A exclusão que [transexuais] sofrem desde a infância e a adolescência impede que tenham, muitas vezes, educação de qualidade, formação profissional e/ou oportunidade de inserção no mercado. Por outro lado, mesmo quando têm qualificação adequada, sofrem discriminação e têm seus direitos limitados”, afirmou o coordenador, durante o lançamento do manual da Organização das Nações Unidas (ONU) Promoção dos Direitos Humanos de Pessoas LGBT no Mundo do Trabalho, no Rio.
Elaborado em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o programa das Nações Unidas sobre Aids e HIV (Unaids), o manual tem 80 páginas e apresenta dez compromissos e desdobramentos que as empresas e empregadores podem desenvolver para enfrentar o preconceito contra lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e transgêneros (LGBT).

Leia mais...